Curiosidades
 
 
A IMPORTANCIA DA ÁGUA PARA A SAÚDE
 

A água tem importância vital para o ser humano.
Constitui a solução fundamental para a vida: oferece o meio no qual ocorrem os processos metabólicos celulares e participa como substrato de várias reações orgânicas; é essencial para os processos de digestão, absorção, circulação e excreção que ocorrem no organismo; constitui o meio de transporte de nutrientes para as células e de metabólitos destas para a excreção; participa diretamente da regulação da temperatura corpórea e auxilia todos os órgãos a funcionarem adequadamente.

A ÁGUA NO ORGANISMO
A água se distribui no organismo humano em dois compartimentos, compondo os líquidos intracelular (lic)(água contida nas células) e extracelular(lec) (água contida no plasma, linfa e secreções e ainda a água intercelular, que está ao redor das células). A água no lic provê o meio no qual as reações bioquímicas acontecem , possibilitando a organização metabólica responsável pela vida; sua variação para mais ou para menos afeta a fluidez dessas reações e, portanto, a saúde do indivíduo. A água do lec une as células entre si, com seus sistemas orgânicos e com seu ambiente exterior, suprindo-as de substâncias nutritivas, energéticas, plásticas, vitais, e recolhendo seus resíduos finais metabólicos, conduzindo-os para o exterior. Lubrifica e permite o funcionamento normal das partes móveis do organismo, participa da manutenção do equilíbrio ácido - base do organismo e é fundamental na regulação a temperatura corpórea.

A porcentagem de água que constitui o organismo varia entre os indivíduos e a água total corpórea diminui com a idade. As células metabolicamente ativas dos músculos e vísceras têm a mais alta concentração de água e as do esqueleto, a mais baixa. Assim, crianças e adolescentes tem uma maior porcentagem de água corpórea do que adultos; atletas, maior do que não atletas.
O conteúdo total de água no corpo de um adulto corresponde a 60 - 65 % do peso corpóreo; já as crianças possuem cerca de 80% do peso corpóreo constituído de água (nos recém - nascidos, essa porcentagem pode ser ainda maior); os idosos apresentam de 40 a 50% do peso corpóreo constituído por água.

PERDA DE ÁGUA
Diariamente, o organismo elimina por volta de 2300ml de água, em condições normais: 700 ml pela eliminação insensível (pele e trato respiratório), 100 ml através da sudorese, 100 ml através das fezes e 1400 ml através da urina.
A quantidade de líquido perdido através da sudorese é altamente variável, dependendo da atividade física praticada e da temperatura do ambiente. Em um dia quente, essa perda pode chegar a 1400ml e com exercício intenso prolongado, pode chegar a 5000 ml.
A perda através das fezes geralmente é pequena, porém essa quantidade pode aumentar e chegar a vários litros por dia em indivíduos com diarréia, que pode ser fatal, especialmente em crianças, se não for corrigida a tempo.

Quando o consumo de água é insuficiente ou a perda de água é excessiva, os rins compensam conservando água e excretando uma urina mais concentrada; em um dia quente, a produção de urina pode diminuir para 1200 ml e para uma pessoa desidratada ou praticante de atividade intensa e prolongada (sem a devida recuperação) pode ser de apenas 500 ml/dia.

O organismo não possui mecanismo para o armazenamento de água. Por isso, a quantidade perdida a cada dia deve ser restituída para manter a saúde e a eficiência do organismo. A ausência de água possui um efeito mais intenso sobre a capacidade do organismo em exercer uma tarefa qualquer do que a falta de alimento sólido. É possível sobreviver sem alimentos durante vária semanas, mas apenas um período de 2 a 3 dias com privação de água (e sem alimentos também - ver no texto abaixo).

Uma redução entre 4 a 5% da água corpórea reduz de 20 a 30% a capacidade de trabalho dos órgãos e sistemas e também provoca uma diminuição do desempenho físico, entre outros problemas; uma perda de 20% pode ser fatal.

QUEM PERDE MAIS ÁGUA
Crianças, idosos e obesos são particularmente vulneráveis às perdas de água. As crianças possuem uma maior porcentagem de água corpórea e uma maior superfície corporal por unidade de peso do que os adultos; a participação da água como fração do peso corpóreo no obeso é muito menor do que nos magros (apenas 25 a 30% do peso corpóreo) , já que o tecido adiposo contém pequena quantidade de água então, o balanço hídrico é menos estável nos obesos quando se comparam perdas semelhantes de líquidos com magros. Os obesos têm menor quantidade de água disponível para suprir eventuais necessidades geradas por perdas do que os magros ( obs: veja o risco de promover o emagrecimento de obesos usando diuréticos); os idosos, além de serem considerados desidratados crônicos, apresentam uma capacidade diminuída dos mecanismos que regulam a homeostase do organismo (mecanismos renais, glandulares, etc.) e também do mecanismo de regulação e percepção da sede. Por isso pequenas perdas podem representar um grande risco.

AS NOSSAS FONTES DE ÁGUA
A água do corpo tem como fontes principais (1) os líquidos que são ingeridos, (2) a água contida nos alimentos e (3) água decorrente da oxidação metabólica. O conteúdo hídrico dos alimentos é variável. A carne contém de 50 a 75% de água e os vegetais verdes podem chegar a 95% de água. Uma dieta comum, variada, fornece por volta de 1000 ml de água.

Com o processo da oxidação, os alimentos são capazes de fornecer ainda um volume adicional aproximado de 300 ml de água (1g de proteína = 0,41 ml; 1g de gordura = 1,07 ml e 1 g de carboidrato = 0,55 ml de água com a oxidação).

Para alcançar a quantidade de água que deve ser ingerida ao dia (para ao menos repor o que é perdido), deve-se lançar mão da ingestão de líquidos, principalmente água.

Quanto maior a atividade física realizada, e/ou maior a temperatura do ambiente tanto maior deve ser a quantidade de água ingerida. Uma recomendação diária adequada para adultos, na maioria dos casos, é de 2,5 litros (35ml/kg peso), para crianças, de 50 a 60 ml/kg e para bebês 150ml/kg de peso corpóreo.

Recomendação:
• Adulto: 2,5 l /dia ou 35 ml / kg de peso / dia
• Crianças: 55 ml / kg de peso /dia
• Bebês: 150 ml / kg de peso/ dia

CALCULE VOCÊ MESMO !!!
LEMBRE-SE: Quanto maior a atividade física realizada, e/ou maior a temperatura do ambiente tanto maior deve ser a quantidade de água ingerida. Líquidos são fundamentais para evitar a desidratação. Durante o evento deve-se consumir grandes quantidades de líquidos, em média 200 ml a cada 20 minutos.

Texto extraído de: www.nosamamosatletismo.net/i_hidra.asp


Saúde
» 8 MOTIVOS PARA VOCÊ BEBER MAIS ÁGUA!

» Água para hidratar o Organismo!!!

» Água: Poção Mágica

» GARRAFÕES RETORNÁVEIS - HÁBITOS HIGIÊNICOS!

» LÍMPIDA, CRISTALINA E INODORA

 
 
 
Água Mineral Rio D'Ouro - Av. das Arapongas, 259 - Bairro Ariribá - Balneário Camboriú/SC | Desenvolvido por Vale da Web